João 4 comentada

João 4 comentado versículo por versículo.

Jesus parte para a galileia.

João 4 comentada1 E quando o Senhor entendeu que os fariseus tinham ouvido que Jesus fazia e batizava mais discípulos do que João.

Acabamos de ler no capitulo 3, anterior, que os judeus criaram uma contenda com os discípulos de João a respeito da purificação, isto é o Batismo em água.

2 Ainda que Jesus mesmo não batizava, mas os seus discípulos,

Mas quem batizava era os discípulos e não Jesus. O Mestre resolveu retirar se dali.

3 Deixou a Judéia, e foi outra vez para a Galiléia.

E desceu para as partes da Galileia. Galileia é uma grande região das dez tribos do norte de Israel quando o Reino de Israel foi dividido na liderança de Jeroboão ver I Rs 12.

Passagem por Samaria

4 E era-lhe necessário passar por Samaria.

Samaria era província do Reino de Israel, no antigo Testamento, a uns 67 quilômetros ao norte de Jerusalém e cuja capital tinha o mesmo nome.

5 Foi, pois, a uma cidade de Samaria, chamada Sicar, junto da herdade que Jacó tinha dado a seu filho José.

Sicar era uma pequena cidade daquela região, porem muito famosa pelo seu fato histórico, por situar perto do poço de Jacó.

6 E estava ali a fonte de Jacó. Jesus, pois, cansado do caminho, assentou-se assim junto da fonte. Era isto quase à hora sexta.

A hora sexta no calendário judaico equivale as dose horas no calendário romano. Logo a hora mais quente do dia. Muita canseira para quem estava viajando a pé.

Encontro com a samaritana.

7 Veio uma mulher de Samaria tirar água. Disse-lhe Jesus: Dá-me de beber.

Essa mulher sofria de várias discriminações polo judeus: Primeira por ser mulher, mulher toda vida sofreu discriminação pelos orientais. E segundo por ser samaritana e terceiro por adúltera.  Mas o Metre revela também a sua paixão por ela, a de fazer a vontade do Pai, e a de dar a ela a vida Eterna. Ver Lc 15: e Tg. 5.20.

8 Porque os seus discípulos tinham ido à cidade comprar comida.

E Jesus estava só, pois os discípulos tinham saídos.

9 Disse-lhe, pois, a mulher samaritana: Como, sendo tu judeu, me pedes de beber a mim, que sou mulher samaritana? (porque os judeus não se comunicam com os samaritanos).

Só pela pergunta da mulher, já da pra ver a rivalidade entre eles.

 

Água da Vida

10 Jesus respondeu, e disse-lhe: Se tu conheceras o dom de Deus, e quem é o que te diz: Dá-me de beber, tu lhe pedirias, e ele te daria água viva.

Jesus é Deus, Ele não discrimina ninguém, Amorosamente Ele começa a oferecer coisas eternas para a mulher. Água viva é o fluir do Espírito Santo que gera vida Eterna na pessoa.

11 Disse-lhe a mulher: Senhor, tu não tens com que a tirar, e o poço é fundo; onde, pois, tens a água viva?

A mulher não tinha nem uma visão espiritual, e ficou brava.

12 És tu maior do que o nosso pai Jacó, que nos deu o poço, bebendo ele próprio dele, e os seus filhos, e o seu gado?

Ela alega ser filha do Patriarca Jacó que foi grande homem, mas depois morreu. Mas, quem era Jesus?

13 Jesus respondeu, e disse-lhe: Qualquer que beber desta água tornará a ter sede;

Jesus estava dizendo de outra Água que ela não conhecia. A Água da Vida

14 Mas aquele que beber da água que eu lhe der nunca terá sede, porque a água que eu lhe der se fará nele uma fonte de água que salte para a vida eterna.

É comparando água natural com água espiritual, que da Vida Eterna. Isto é que mata aquela sede espiritual que vive alojado no interior humano. É a sede de salvação, que só Jesus tem. At: 4. 12. Só que só vale se permanecer na fonte que é Jesus ao contrário vira fonte sem água. Ver (2 Pe. 2:17).

15 Disse-lhe a mulher: Senhor, dá-me dessa água, para que não mais tenha sede, e não venha aqui tirá-la.

Ela já começou sentir o mover de Deus; e começou a entender que não falava com um homem qualquer, Esse era diferente dos demais.

A Divindade de Cristo

16 Disse-lhe Jesus: Vai, chama o teu marido, e vem cá.

Vendo ela já interessada Jesus começa a mostrar provas para ela; chama teu marido.

17 A mulher respondeu, e disse: Não tenho marido. Disse-lhe Jesus: Disseste bem: Não tenho marido;

Para surpresa dela Jesus demostrou que a conhecia. Assim como Ele me conhece a mim e a você até mesmo se você nunca ouviu falar dEle.

18 Porque tiveste cinco maridos, e o que agora tens não é teu marido; isto disseste com verdade.

Para surpresa dela, o mestre contou a sua vida; tiveste cinco maridos!

19 Disse-lhe a mulher: Senhor, vejo que és profeta.

Ela crendo que estava falando com um profeta, perguntou;

20 Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que é em Jerusalém o lugar onde se deve adorar.

Desde quando Israel se dividiu em dois reinos, por questão políticas eles passaram a cultuar em locais deferentes; os Judeus continuaram cultuando em Jerusalém, enquanto os Israelitas passaram a adorar nos montes, que era o caso daquela mulher.

21 Disse-lhe Jesus: Mulher crê-me que a hora vem, em que nem neste monte nem em Jerusalém adorareis o Pai.

Aqui o Mestre deixa bem claro que todos os lugares, é lugar de Adoração.

22 Vós adorais o que não sabeis; nós adoramos o que sabemos porque a salvação vem dos judeus.

Nas Profecias Bíblicas esta escrito que o salvado viria da linhagem de Davi, que também é judeu.

23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem.

A diferencia da adoração não esta no lugar em que adoramos a Deus; mas no propósito em que fazemos a adoração. Veja o verso 24.

24 Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade.

Em espírito e em Verdade. Quer dizer; o proposito com que o adorador adora ao Pai. Jesus é a Verdade (Jo 14:6. A palavra é a Verdade (Jo 17:17.qualquer adoração fora dos padrões da Bíblias, esta fora da verdade.

25 A mulher disse-lhe: Eu sei que o Messias (que se chama o Cristo) vem; quando ele vier, nos anunciará tudo.

A mulher O reconhece como o messias pelo poder da palavra, pela clareza e pela objetividade dos ensinos do Mestre.

26 Jesus disse-lhe: Eu o sou, eu que falo contigo.

Jesus confirma ser Ele o messias, Que surpresa!

27 E nisto vieram os seus discípulos, e maravilharam-se de que estivesse falando com uma mulher; todavia nenhum lhe disse: Que perguntas? Ou: Por que falas com ela?

Enquanto isto acaba de chegar os discípulos que tinha ido a cidade comprar alimentos, ficaram admirados por encontrar Jesus na beira do paço, no sol quente e conversando com uma mulher samaritana, e, no entanto não lhe perguntou nada.

De pecadora para missionária.

28 Deixou, pois, a mulher o seu cântaro, e foi à cidade, e disse àqueles homens:

É notório que a mulher deixou o seu cântaro ali mesmo e foi à cidade levar as boas novas. Prova que ela não estava mais com sede. Já estava bebendo da água da vida.

29 Vinde, vede um homem que me disse tudo quanto tenho feito. Porventura não é este o Cristo?

Chegando na cidade já foi logo testificando de Jesus, dizendo que tinha encontrado com o Cristo tão esperado por Israel. Ela estava com o coração trasbordando da água da vida. Ela tinha uma felicidade que o povo da cidade notou de imediato.

30 Saíram, pois, da cidade, e foram ter com ele.

E saíram apressadamente a encontra com o Messias mencionado.

31 E, entretanto os seus discípulos lhe rogaram, dizendo: Rabi, come.

E enquanto isto os discípulos que tinha chegados da cidade com os alimentos, insistia com Jesus para comer.

32 Ele, porém, lhes disse: Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.

Ele estava fazendo um sacrifício de abstenção de alimentos, uma hora daquela, tinha caminhado aquela manhã toda e ainda sem alimentar.

33 Então os discípulos diziam uns aos outros: Trouxe-lhe, porventura, alguém algo de comer?

Veja o verso 34.

34 Jesus disse-lhes: A minha comida é fazer a vontade daquele que me enviou, e realizar a sua obra.

O alimento do Mestre era fazer a vontade do Pai.

(E Jesus lhe respondeu, dizendo: Está escrito que nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra de Deus. Lucas 4:4).

35 Não dizeis vós que ainda há quatro meses até que venha a ceifa? Eis que eu vos digo: Levantai os vossos olhos, e vede as terras, que já estão brancas para a ceifa.

As terras já estão brancas para aceifa; aqui Jesus esta falando do valor incalculável de uma alma, que tem uma eternidade para frente no céu com Deus, ou no inferno sem Deus. Mt. 9: 37.

36 E o que ceifa recebe galardão, e ajunta fruto para a vida eterna; para que, assim o que semeia como o que ceifa, ambos se regozije.

E esse trabalho esta a cargo de quem foi alcançado pela misericórdia de Deus, somos os que estamos empenhados nesta tarefa. É um trabalho de relevância eterna, um dia terá regozijo no Céu por encaminhar pessoas para a salvação Eterna.

 (E salvai alguns com temor, arrebatando-os do fogo, odiando até a túnica manchada da carne. Judas 1:23)

37 Porque nisto é verdadeiro o ditado, que um é o que semeia, e outro o que ceifa.

Veja o verso 38

38 Eu vos enviei a ceifar onde vós não trabalhastes; outros trabalharam, e vós entrastes no seu trabalho.

Ninguém é dono de um trabalho, de uma obra ou de uma igreja, somos apenas servos. Ser vitalício em uma igreja não é bíblico, que tem o domínio de colocar líderes e tirar líderes é Deus, e nunca ao contrário.

Prega em Samaria

39 E muitos dos samaritanos daquela cidade creram nele, pela palavra da mulher, que testificou: Disse-me tudo quanto tenho feito.

Veja o que a samaritana estava fazendo lá na cidade; ela não perdia tempo e anunciava Jesus. É lindo quando a pessoa faz um encontro com Jesus e já sai testificando dele a todo vapor.

40 Indos, pois, ter com ele os samaritanos, rogaram-lhe que ficasse com eles; e ficou ali dois dias.

Impactados pela mensagem da mulher deixaram a cidade e foram ao encontro do Mestre, que O trouxeram para a cidade e hospedaram-no ali dois dias.

41 E muitos mais creram nele, por causa da sua palavra.

Podemos imaginar o trabalho evangelístico que o Mestre fez naquela cidade! A cidade inteira creu na sua palavra.

42 E diziam à mulher: Já não é pelo teu dito que nós cremos; porque nós mesmos o temos ouvido, e sabemos que este é verdadeiramente o Cristo, o Salvador do mundo.

E eles próprios passaram a testificar de Jesus. O Mestre com certeza ficou recompensado.

43 E dois dias depois partiu dali, e foi para a Galiléia.

Missão cumprida o Salvador prossegue viagem, em direção a Galiléia. Pois ainda tinha uma seara enorme para ceifar.

44 Porque Jesus mesmo testificou que um profeta não tem honra na sua própria pátria.

Um profeta não tem honra na sua pátria: Aqui o Mestre esta falando de uma pessoa não ser acreditado por ser criado na mesma cidade. E principalmente se for uma pessoa de pouca aparência. Isaías destacou Jesus como uma pessoa desprezada pela sua aparência. (Is 53. 2,3).

45 Chegando, pois, à Galiléia, os galileus o receberam, vistas todas as coisas que fizera em Jerusalém, no dia da festa; porque também eles tinham ido à festa.

Bom aqui os galileus já O conheciam por ter visto o trabalho dÊle na festa de Jerusalém eles O receberam com muita honra.

46 Segunda vez foi Jesus a Caná da Galiléia, onde da água fizera vinho. E havia ali um nobre, cujo filho estava enfermo em Cafarnaum.

O Mestre visita novamente Caná a cidade onde tinha transformado água em vinho. Esse nobre era um oficial do Rei Herodes Antipas, morava em Cafarnaum onde estava o filho doente.

47 Ouvindo este que Jesus vinha da Judéia para a Galiléia, foi ter com ele, e rogou-lhe que descesse, e curasse o seu filho, porque já estava à morte.

Mesmo sendo da casa real, os recursos já tinham se esgotados. Sem esperança ele viu que seu filho morreria.

Ao ouvir que o Mestre estava vindo, correu ao seu encontro.

48 Então Jesus lhe disse: Se não virdes sinais e milagres, não crereis.

Nem sempre os seres humanos creem pelo testemunho ou palavra pregada tem que ver sinais primeiro.

“Porque os judeus pedem sinal…;” 1 Coríntios 1:22.

Milagres sinais são obras autênticas do reino de Deus, mas nossa fé não se deve concentrar-se neles, mas sim em Cristo do qual eles dão testemunho.

49 Disse-lhe o nobre: Senhor, desce, antes que meu filho morra.

O nobre estava agoniado! Ele tinha viajado uns 60 km até Caná! E tinha deixado seu filho morrendo em casa.

50 Disse-lhe Jesus: Vai, o teu filho vive. E o homem creu na palavra que Jesus lhe disse, e partiu.

Ele não estava ali por pouca coisa, se ele fez esta caminhada é porque acreditava no que Jesus podia fazer. Quando o Mestre disse; Vai, o teu filho vive. O homem voltou crendo na palavra sem duvidar. Já podia ver a alegria estampada no seu rosto.

51 E descendo ele logo, saíram-lhe ao encontro os seus servos, e lhe anunciaram, dizendo: O teu filho vive.

No caminho de volta, já encontrou o mensageiro trazendo as boas novas; “teu filho vive´´. Veja o verso 52, 53.

52 Perguntou-lhes, pois, a que hora se achara melhor. E disseram-lhe: Ontem às sete horas a febre o deixou.

53 Entendeu, pois, o pai que era aquela hora a mesma em que Jesus lhe disse: O teu filho vive; e creu ele, e toda a sua casa.

54 Jesus fez este segundo milagre, quando ia da Judéia para a Galiléia.

Esse foi o segundo milagre que o Mestre realizou na Galileia.

2 comentários sobre “João 4 comentado versículo por versículo.

  1. Oi Gente, estou fazendo uma visitinha por aqui.
    Gostei bastante do site, vou ver se acompanho toda semana suas postagens
    Gosto muito desse tipo de conteúdo um Abraço 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *