JESUS É SEGUIDO PELA MULTIDÃO

Evangelho de João 6 comentado versículo por versículo.

Jesus volta para Galileia

 

 

JESUS É SEGUIDO PELA MULTIDÃO1 Depois disto partiu Jesus para o outro lado do mar da Galiléia, que é o de Tiberíades.

O capitulo 5, termina com o Mestre em Jerusalém em uma festa: E, depois disto Ele volta para Galiléia e atravessa o mar para o outro lado, Tiberíades.

2 E grande multidão o seguia, porque via os sinais que operava sobre os enfermos.

E como era natural, seguido por uma grande multidão, impactado pelo poder Virtuoso do Senhor.

3 E Jesus subiu ao monte, e assentou-se ali com os seus discípulos.

Tudo que eles queriam era ouvi-lo mais. O seu ensino era e é Impactante.

4 E a páscoa, a festa dos judeus, estava próxima.

É importante observar que este capítulo começou com O Senhor saindo de uma festa de Jerusalém e descendo para Galileia. Aqui já do outro lado do mar, João afirma estar perto da pascoa. Sem dúvida aquela festa, era uma festa que antecedia a Pascoa. Entre muitas festas dos judeus quero destacar sete que eram as mais importantes que são: Festa dos Tabernáculos; Festa dos Pães Ázimos; Festa das Primícias; Festa de pentecostes; Festa das Trombetas; Festa da Expiação ou o “Dia do Perdão”; Festa da Páscoa, e tinha ainda outra festa além dessas.

multiplicacao-dos-paes-e-peixesA multiplicação de pão e peixe

 5 Então Jesus, levantando os olhos, e vendo que uma grande multidão vinha ter com ele, disse a Filipe: Onde compraremos pão, para estes comerem?

O Mestre ficou compadecido daquela enorme multidão, porque era tarde e estavam com fome.

6 Mas dizia isto para o experimentar; porque ele bem sabia o que havia de fazer.

Ele sabia o que fazer, mas fez um teste com os seus oficiais para ver se estavam preparados para as horas mais embaraçosas. Deus testa a fé dos seus seguidores, para preparar todos os soldados para as horas mais embaraçosas.

Mateus disse que foram quase cinco mil homens, além das mulheres e crianças. Mateus 14: 21. Se contasse as mulheres e crianças, acredito que poderia passar até dos quinze mil.

7 Filipe respondeu-lhe: Duzentos dinheiros de pão não lhes bastarão, para que cada um deles tome um pouco.

Acredito que duzentos dinheiros não dariam nem para começar! Mas se desse, eles não teriam esse dinheiro. E se tivesse essa grana, como trariam tanto alimento em um local daquele?

8 E um dos seus discípulos, André, irmão de Simão Pedro, disse-lhe:

André começou ter uma visão de dentro do túnel; e começou a agir.

9 Está aqui um rapaz que tem cinco pães de cevada e dois peixinhos; mas que é isto para tantos?

Mas com uma ação um tanto desanimadora; a ação é do servo; o milagre é de Deus. Mas para Deus fazer o milagre, Ele exige nossa ação. Damos o primeiro passo, o milagre é com Deus.

10 E disse Jesus: Mandai assentar os homens. E havia muita relva naquele lugar. Assentaram-se, pois, os homens em número de quase cinco mil.

Primeiro Deus manda organizar a multidão, o trabalho do homem. Quem tem que organizar é o homem. Quem opera o milagre é Deus.

11 E Jesus tomou os pães e, havendo dado graças, repartiu-os pelos discípulos, e os discípulos pelos que estavam assentados; e igualmente também dos peixes, quanto eles queriam.

Depois de organizado; Jesus pega aquele pouquinho de alimento, ora, e divide em doze cestos, e entrega aos discípulos e diz, vai trabalhar. Os cestos podiam ser grandes, mas a multidão era muito maior.

12 E, quando estavam saciados, disse aos seus discípulos: Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca.

Recolhei os pedaços que sobejaram, para que nada se perca: Podemos aprender que mesmo em muita fartura não podemos desperdiçar nada. O Mestre tenha entregado doze sextos cheios para os seus oficiais, os mesmos traz para O Mestre os mesmos doze sextos cheios. E mais, aquela enorme multidão também estavam todos cheios.

13 Recolheram-nos, pois, e encheram doze alcofas de pedaços dos cinco pães de cevada, que sobejaram aos que haviam comido.

Isto nos ensina no Evangelho que o Nosso Deus não ama o desperdício; enquanto desperdiçamos aquilo que Ele nos deu, existe gente passando fome, e até procurando comida no lixo. Temos exemplo disto: No capitulo 12 de Gênesis, O cordeiro do sacrifício de pascoa era para  preparar só a conta de cada família, não poderia sobrar. Se a família fosse pequena seria dividido com outra família. No capítulo 16 de Êxodo o maná tinha que ser colhido a conta do dia, não poderia sobrar para o outro dia.

Jose ajuntou todo o mantimento dos sete anos, que houve na terra do Egito; e guardou o mantimento nas cidades, pondo nas mesmas o mantimento do campo que estava ao redor de cada cidade. Gênesis 41:48 Jose cuidou de cada grãozinho que foi colhido.

14 Vendo, pois, aqueles homens o milagre que Jesus tinha feito, diziam: Este é verdadeiramente o profeta que devia vir ao mundo.

E aqueles que ainda tinham dúvidas quanto a divindade do mestre agora O confessam como o enviado de Deus.

15 Sabendo, pois, Jesus que haviam de vir arrebatá-lo, para o fazerem rei, tornou a retirar-se, ele só, para o monte.

O Mestre entendeu que o povo queria proclama-lo como Rei antes do tempo. Pois essa primeira vinda DELE Ele veio para ser O cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Jo 1. 29. O Senhor ocultou-se da multidão e foi para o monte, para ficar a sós com o Pai.

JESUS ANDA SOBRE AS ÁGUASJesus anda sobre as águas

16 E, quando veio a tarde, os seus discípulos desceram para o mar.

17 E, entrando no barco, atravessaram o mar em direção a Cafarnaum; e era já escuro, e ainda Jesus não tinha chegado ao pé deles.

A multidão viram os discípulos entrando no barco e navegando de volta para o outro lado, e que Jesus não tinha entrado com eles, e nem em outro barco que só tinha aquele barco por ali, que os discípulos pegaram, e ficaram esperando que JESUS estivesse por ali.

18 E o mar se levantou, porque um grande vento assoprava.

E os discípulos enfrenta uma grande tempestade no mar.

19 E, tendo navegado uns vinte e cinco ou trinta estádios, viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco; e temeram.

Depois de remar uns 5 quilômetros e meio mais ou menos, uma surpresa! Viram a Jesus, andando sobre o mar e aproximando-se do barco; e temeram.

20 Mas ele lhes disse: Sou eu, não temais.

Mas o mestre se identificou, e os acalmou.

21 Então eles de boa mente o receberam no barco; e logo o barco chegou à terra para onde iam.

E com muita alegria eles O receberam no barco.

22 No dia seguinte, a multidão que estava do outro lado do mar, vendo que não havia ali mais do que um barquinho, a não ser aquele no qual os discípulos haviam entrado, e que Jesus não entrara com os seus discípulos naquele barquinho, mas que os seus discípulos tinham ido sozinhos

Nota que a multidão passou a noite ali no mesmo local; e sabiam que Jesus não estava por ali mais.

23 (Contudo, outros barquinhos tinham chegado de Tiberíades, perto do lugar onde comeram o pão, havendo o Senhor dado graças).

E enquanto isto chegara da cidade de Tiberíades outros barcos.

24 Vendo, pois, a multidão que Jesus não estava ali nem os seus discípulos, entraram eles também nos barcos, e foram a Cafarnaum, em busca de Jesus.

O povo pegam aqueles barcos atravessaram para Cafarnaum, em busca de Jesus.

25 E, achando-o no outro lado do mar, disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui?

E chegando ali procuraram a encontrar o Mestre, e disseram-lhe: Rabi, quando chegaste aqui? Como quem que eles queriam dizer: Como o Senhor veio para cá?

Jesus revela ser o pão da vida.

26 Jesus respondeu-lhes e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.

Parece que o Senhor deu uma puxadinha de orelha deles não é? Estavam atrás eram de comidas! Mas se for isto, estavam procurando à pessoa certa! O PÃO DA VIDA. João 6: 48

27 Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.

Agora Jesus aproveita a oportunidade e começa a dizer para eles: Eu tenho uma comida melhor para vocês; sabe aquele pão que comeram ontem? Vocês comeram ontem, e hoje já esta com fome, mas eu tenho uma comida que permanece para a vida eterna, e é esta que vocês precisam buscar. Aqui o Senhor começa fala de salvação com eles.

28 Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?

Olha que um pregador como o Senhor sabe a hora certa de pregar a palavra! O povo estava sedento de salvação.

29 Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou.

O Senhor Jesus é o único enviado de Deus como salvador! Não há outro veja; At 4. 12. E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Qualquer outro nome que aparecer é falso.

30 Disseram-lhe, pois: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu?

É muito triste observar a ignorância do homem em relação a Deus. Aquele povo tinha participado do tamanho do milagre que O Senhor tinha realizado no outro dia atrás e agora faz esta pergunta: Que sinal, pois, fazes tu, para que o vejamos, e creiamos em ti? Que operas tu?

31 Nossos pais comeram o maná no deserto, como está escrito: Deu-lhes a comer o pão do céu.

Um dos grandes milagres que Deus realizou na exportação de Israel do Egito a Canaã, foi alimentar o povo durante quarenta anos no deserto com o Maná que descia do Céu. Êxodo 16: 35. Esse pão simbolizava Jesus que é o verdadeiro pão do céu. Veja o vero 32.

 

32 Disse-lhes, pois, Jesus: Na verdade, na verdade vos digo: Moisés não vos deu o pão do céu; mas meu Pai vos dá o verdadeiro pão do céu.

33 Porque o pão de Deus é aquele que desce do céu e dá vida ao mundo.

De uma maneira figurada Jesus se identifica como o verdadeiro pão do Céu.

34 Disseram-lhe, pois: Senhor dá-nos sempre desse pão.

Para a sedenta mulher samaritana Jesus se identificou como a Água da Vida: Para a faminta multidão da galileia, si identificou como o Pão da Vida.

35 E Jesus lhes disse: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome, e quem crê em mim nunca terá sede.

Jesus é a única garantia, de nossa salvação, não existe outro meio, não existe outra solução. At 4. 12. É Ele que sacia nossa fome e nossa sede Espiritual.

36 Mas já vos disse que também vós me vistes, e contudo não credes.

Com tantos milagres realizados por Jesus, tanta provas que o mestre fez o povo continuavam incrédulos.

37 Todo o que o Pai me dá virá a mim; e o que vem a mim de maneira nenhuma o lançarei fora.

Já mais o Senhor rejeita aqueles que O aceita como Senhor e Salvador de suas vidas, Ele abriu os braços lá na crus para abraçar todo aquele que vem a Ele. Jo 3. 16.

38 Porque eu desci do céu, não para fazer a minha vontade, mas a vontade daquele que me enviou.

O Senhor desceu do céu sob a ordem do pai para salvar todo aquele que nele crer.

39 E a vontade do Pai que me enviou é esta: Que nenhum de todos aqueles que me deu se perca, mas que o ressuscite no último dia.

Ele veio para salvar e depois ressuscitar todos aqueles que morreram em Cristo 1 Tes 4. 16: 1 Co 15 :16: 1 Co 6: 14. Ver também o verso 40.

40 Porquanto a vontade daquele que me enviou é esta: Que todo aquele que vê o Filho, e crê nele, tenha a vida eterna; e eu o ressuscitarei no último dia.

41 Murmuravam, pois, dele os judeus, porque dissera: Eu sou o pão que desceu do céu.

A maior empecilho para o homem aceita a Jesus, é a religião. Os judeus eram o povo filho da promessa de Deus. Mas com o tempo sua religião foi tornando um ritual formalista e foi se afastando de Deus até o ponto de crucificar Jesus.

42 E diziam: Não é este Jesus, o filho de José, cujo pai e mãe nós conhecemos? Como, pois, diz ele: Desci do céu?

Olha essa! Não é este o filho do carpinteiro? E não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, e José, e Simão, e Judas? Mateus 13:55. Procuravam diminuir o Senhor e desvaloriza o Senhor, por conhecer sua família.

43 Respondeu, pois, Jesus, e disse-lhes: Não murmureis entre vós.

Murmuraram se do Senhor e O desprezaram.

44 Ninguém pode vir a mim, se o Pai que me enviou o não trouxer; e eu o ressuscitarei no último dia.

Vejam os versos 39 e 40.

45 Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim.

No caso aqui, os ensinados por Deus, eram os judeus, que eram filhos da promessa. Então o Senhor, está dizendo que eles não tinham aprendido de Deus. Porque os que aprenderam de Deus não rejeita o filho dEle.

46 Não que alguém visse ao Pai, a não ser aquele que é de Deus; este tem visto ao Pai.

Só o Filho que viu o Pai, os demais conhecem o Pai só através do Filho.

47 Na verdade, na verdade vos digo que aquele que crê em mim tem a vida eterna.

 Ele nos da essa segurança; aquele que crê em mim tem a vida eterna. Ver também; João 3:16; João 3:15; João 5:39; João 5:24; João 11:26; João 3:36; João 11:25.

48 Eu sou o pão da vida.

Jesus é o pão que desceu do céu. Ele veio para matar nossa fome e sede espiritual para sempre. Quem crer nEle tem a vida eterna sacia para sempre nossa fome espiritual.

49 Vossos pais comeram o maná no deserto, e morreram.

Não é o caso dos judeus que comeram o maná no deserto e depois morreram.

50 Este é o pão que desce do céu, para que o que dele comer não morra.

Quem dele comer não morra;  Aqui o Senhor faz referencia ao novo conserto, ou novo testamento, ou nova aliança que é a Santa ceia o Senhor, com todo aquele que aceita esse novo conserto celebra a santa ceia constantemente memorizando essa aliança. Demostrando assim a união íntima de Jesus e os crentes. Veja também os versos; 51 a 58; e Lucas 22: 20; Mateus 26: 28; 1 Coríntios 11: 23-32.

51 Eu sou o pão vivo que desceu do céu; se alguém comer deste pão, viverá para sempre; e o pão que eu der é a minha carne, que eu darei pela vida do mundo.

52 Disputavam, pois, os judeus entre si, dizendo: Como nos pode dar este a sua carne a comer?

53 Jesus, pois, lhes disse: Na verdade, na verdade vos digo que, se não comerdes a carne do Filho do homem, e não beberdes o seu sangue, não tereis vida em vós mesmos.

54 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue tem a vida eterna, e eu o ressuscitarei no último dia.

55 Porque a minha carne verdadeiramente é comida, e o meu sangue verdadeiramente é bebida.

56 Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim e eu nele.

57 Assim como o Pai, que vive, me enviou, e eu vivo pelo Pai, assim, quem de mim se alimenta, também viverá por mim.

58 Este é o pão que desceu do céu; não é o caso de vossos pais, que comeram o maná e morreram; quem comer este pão viverá para sempre.

59 Ele disse estas coisas na sinagoga, ensinando em Cafarnaum.

Cafarnaum foi cidade em que Jesus também morou. Em Mt 4 12,13 desseque Jesus deixou Nazaré e foi marar em Cafarnaum.

Muitos dos discípulos abandona Jesus.

60 Muitos, pois, dos seus discípulos, ouvindo isto, disseram: Duro é este discurso; quem o pode ouvir?

Muitos dos discípulos se escandalizaram com aquele discurso. Aqui não se trata de apóstolos, mais de discípulos. Se bem que os apóstolos também eram discípulos.

61 Sabendo, pois, Jesus em si mesmo que os seus discípulos murmuravam disto, disse-lhes: Isto escandaliza-vos?

Aqui simples mente não entendia nada sobre o plano da Salvação, Não entenderam nada sobre nova Aliança, os próprios Apóstolos só vieram entender isto depois da ressurreição. Veja o verso 62.

62 Que seria, pois, se vísseis subir o Filho do homem para onde primeiro estava?

63 O espírito é o que vivifica, a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos digo são espírito e vida.

A nossa comunhão com Deus é viver uma vida espiritual, ainda estamos na terra, mas mantendo comunhão com Deus.

64 Mas há alguns de vós que não crêem. Porque bem sabia Jesus, desde o princípio, quem eram os que não criam, e quem era o que o havia de entregar.

De entre os seguidores de Cristo ele sabia que nem todos o faziam por fé, muita gente o fazia com outras intensões, e hoje não é diferente. Inclusive Ele conhecia a intenção de Judas. Veja o verso 65

65 E dizia: Por isso eu vos disse que ninguém pode vir a mim, se por meu Pai não lhe for concedido.

66 Desde então muitos dos seus discípulos tornaram para trás, e já não andavam com ele.

E muitos começaram abandona-lo, pois ficaram escandalizados.

67 Então disse Jesus aos doze: Quereis vós também retirar-vos?

E conhecendo o pensamento dos apóstolos, perguntou: (Quereis vós também retirar-vos?) Os apóstolos também ainda não tinha recebido a revelação de Deus de uma maneira completa, eles só a recebeu depois do derramamento do Espírito Santo, veja At 2.

68 Respondeu-lhe, pois, Simão Pedro: Senhor, para quem iremos nós? Tu tens as palavras da vida eterna.

69 E nós temos crido e conhecido que tu és o Cristo, o Filho do Deus vivente.

(Tu tens as palavras da vida eterna. tu és o Cristo, o Filho do Deus vivo). O Cristão fiel pode encontrar em situação muita embaraçosa, mas não tem para onde ir. Só Deus é a solução de tudo.

70 Respondeu-lhe Jesus: Não vos escolhi a vós os doze? e um de vós é um diabo.

O mestre com muito amor disse, Eu escolhi dose oficiais para trabalha comigo, mas, um de vos é um diabo. Ele já conhecia os propósitos de um, aquém Ele colocou um cargo de confiança em suas mãos.

71 E isto dizia ele de Judas Iscariotes, filho de Simão; porque este o havia de entregar, sendo um dos doze.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *